Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

A idade ideal para o casamento

Rádio Advento | 9:13 AM |

idade_casarQual a idade ideal para o casamento? As leis do país solucionam em grande parte esta questão. A idade legal para o casamento entre rapazes é de 14 a 18 anos e entre moças, de 12 a 18 anos com permissão assinada pelos pais. Eles só tem poder para decidir por si mesmos depois que alcançam os 21 anos. São, porém, as leis do país um guia adequado para um casamento bem-sucedido?
A pobre Maria Luiza se apaixonou com 15 anos e casou com 16. Quando alcançou os 18 anos, descreveu-se como “uma mulher envelhecida antes do tempo”. Disse ela: “Aqui estou, com dois bebês, um marido cansado, e nenhum alvo na vida a não ser o trabalho que exige de mim mais do que posso dar. Nunca fui a canto algum, nunca vi nada e não passo de uma escrava. Outras garotas da minha idade saem para passear e divertem-se. Terminam o ensino fundamental, passam pelo ensino médio, vão para a faculdade e se tronam alguém na vida. Mas eu não. Tive que casar com o primeiro homem que apareceu no meu caminho – antes mesmo de eu saber o que estava fazendo ou quem eu era.”
Muitos são os adolescentes que, na verdade, não escolhem casar – são forçados ou levados a isso. “Todo o mundo esperava que a gente se casasse”, confessou Timóteo, 19 anos, que começou a namorar Carla aos 15 anos. “Eu já estava cansado dela, antes mesmo de nos casarmos. Mas eu havia ido tão longe que senti que não poderia escapar.”
Todos os estudos sobre o namoro chegam à conclusão de que os casamentos precoces não são tão estáveis quanto os realizados entre pessoas mais amadurecidas. Estimativas indicam que, nos Estados Unidos, mais de 30 mil adolescentes entre 1’2 e 15 anos de idade de casam, a cada ano. A possibilidade de divórcios entre os adolescentes é duas vezes maior que entre o restante da população. Mais da metade de todos os matrimônios é realizada entre adolescentes. Em aproximadamente 50% dos casamentos de adolescentes, a noiva está grávida. As jovens que não estão grávidas por ocasião do casamento, normalmente engravidam logo depois. Os maridos adolescentes encontram dificuldade em manter uma família, devido aos limitados rendimentos em virtude de sua falta de experiência e educação. Os adolescentes que abandonam os estudos para se casar, raramente voltam. Some todos esses fatores e verá que 60% de todos os casamentos entre adolescentes terminam em divórcio.
Então, qual é a idade ideal para o casamento? Parece que o sucesso está mais assegurado para mulheres que se casam aos 22 anos, e para homens que se casam aos 24. Os noivos abaixo de 24 anos costumam ser instáveis, e a porcentagem de casamentos malsucedidos, quando o noivo tem 19 anos ou menos, é muito elevada. É muito alto o índice de divórcios entre casais que contraem núpcias dos 18 aos 23 anos de idade. Os casais de 25 anos de idade ou mais têm uma chance de sucesso de mais de setenta por cento. E, de acordo com a psicóloga Joyce Brothers, os casais mais felizes são os que contraem matrimônio depois dos 28 anos de idade.
Em matrimônios precoces, é comum que um dos parceiros perca o interesse pelo outro. A pessoa por quem você está apaixonado aos 18 anos pode não ser a mesma por quem esteja apaixonado aos 21. Mudança de personalidade e valores complicam também o caso. Um casal que está junto há anos pode mudar drasticamente sua maneira de pensar e sua atitude para com a vida, durante o crítico processo de amadurecimento. A falta de um salário adequado pode também ser a causa de grandes problemas.
O melhor seria que ambos tivessem a mesma idade ou que o rapaz fosse dois ou três anos mais velho. Caso a mulher seja ligeiramente mais velha, não haverá maiores problemas a não ser que um ou outro seja especialmente sensível quanto ao fato.
À medida que as pessoas vão envelhecendo, as diferenças de idade tornam-se menos importantes. Entretanto, se por ocasião do casamento um dos dois é de oito a dez anos mais velho, seria bom que se pensasse cuidadosamente nos problemas que poderão surgir. Por exemplo: atividades físicas podem variar; pode haver uma diferença de interesses, sendo que a pessoa mais jovem pode querer sair com mais frequência; e as atitudes para com a vida podem ser diferentes, porque uma pessoa jovem, normalmente, pensa na vida como algo muito mais simples do que é na realidade.
Uma moça pode na verdade casar-se com um homem mais velho pelo fato de querer um substituto para o pai ou por achar que aquela é sua única chance de se casar. O relacionamento pode, então, assumir um caráter de paternalismo (ou de maternalismo quando a esposa é mais velha).
Uma jovem noiva que se casara com um homem muito mais velho que ela voltou da lua-de-mel visivelmente transtornada. Dirigiu-se imediatamente ao pastor e contou-lhe que ainda não havia se recuperado de sua primeira noite, quando o marido tirou a dentadura, colocando-a num copo perto da cama. Ele pediu que enquanto estivessem em atividades amorosas houvesse meia-luz. No entanto, aqueles dentes rindo para ela de dentro daquele copo fizeram com que a jovem não tivesse condições de responder positivamente às manifestações amorosas do marido. Ela sabia que ele usava dentadura, mas nunca teve a curiosidade de perguntar-lhe o que fazia com ela durante a noite! (Escrito por Nancy Van Pelt, “O Namoro Completo”, da Casa Publicadora Brasileira).

Category: