Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Não deixe a ansiedade controlar você

Rádio Advento | 9:32 AM |


A ansiedade tem atingido muitas pessoas ao longo dos anos, sendo o transtorno mental mais comum do século passado. O fato é que quando ficamos ansiosos, geralmente isto está relacionado com algo que está por vir, alguma expectativa que nos causa medo e temor. Isso nos tira a energia. Ficamos fatigados, tensos, apreensivos, entramos até em estado de pânico por tanto pensar naquela questão.1
Geralmente ficamos preocupados sobre alguma condenação que antecipamos, ficamos ruminando aquele assunto e por este motivo nesta fase ficamos distraídos. Tem pessoas que tem medo de um objeto, atividade ou situação específicos, como por exemplo medo aranha ou de estar em ambientes fechados.
Esses medos são chamados de fobias. As pessoas, nesses casos, tem consciência deste fato. A principal característica dessas fobias é que elas são irracionais e persistentes.
Outras pessoas já sentem uma ansiedade mais difusa, não relacionada a algo específico e experimentada como onipresente ou livremente flutuante. Dentro deste quadro encontramos o transtorno do pânico, em que a pessoa experimenta breves períodos de ansiedade espontânea excepcionalmente intensa. Há também pessoas que sentem uma ansiedade generalizada, que dura pelo menos um mês e não está associada a nenhum objeto ou situação particular. Outros problemas de ansiedade são os transtornos de estresse pós-traumático e o transtorno obsessivo-compulsivo.2
A verdade é que todos nós somos ansiosos em algum momento da vida. Como saber então se o que sinto é uma ansiedade “normal” ou se isto está se transformando em algo patológico?
Existem alguns parâmetros para definir isto:
  • Você deve verificar o nível de ansiedade. Ela é uma ansiedade intensa, recorrente e persistente?
  • Você deve detectar se há alguma justificativa para tal ansiedade ou se você formulou aquela ideia e acabou supervalorizando, criando pensamentos disfuncionais como por exemplo: Pensamento normal: “Estou com medo de me declarar para Mariazinha. Não sei o que ela vai pensar”. Pensamento sem justificativa (disfuncional): “A Mariazinha e qualquer outra menina não vai gostar da minha declaração de amor, portanto nunca mais farei nenhuma declaração de amor para ninguém, nem conversarei com nenhuma outra menina.”
  • Verificar se isto leva a consequências negativas, como perda do emprego, amizades, e até mesmo convívio saudável com familiares.
Pode ser uma tarefa difícil detectar estes parâmetros sozinho. A psicoterapia, nesses casos, serve de boa ajuda para, não só detectar estes parâmetros, mas também para definir que tipo de ansiedade a pessoa está sentindo. O diagnóstico permite  um tratamento mais eficaz para cada tipo de ansiedade.
Por enquanto ficam algumas dicas para se prevenir da ansiedade:
  • Confie o futuro nas mãos de Deus. Quanto mais preso às coisas e menos às pessoas, aos relacionamentos, mais ansiosos seremos.
  • Faça um planejamento de sua rotina para conseguir cumprir com aquilo que está lhe preocupando. Muitas vezes ficamos extremamente ansiosos por uma prova para a qual não estudamos. Às vezes são questões do trabalho que nos causam medo e preocupação e acabamos procrastinando as tarefas e isto vai causando cada vez mais ansiedade.
  • Resolva aquilo que está incomodando. Muitas vezes podem ser brigas nos relacionamentos que precisam ser resolvidas ou talvez insatisfações não atingidas, como por exemplo o desejo de realizar um curso ou viagem.
  • Cuide do seu estilo de vida mantendo os princípios de saúde em dia.
  • Esta é a mais importante num momento de crise de ansiedade: respire bem. Esta respiração deve ser feita pelo diafragma. Você pode perceber que quando ficamos ansiosos, nossa respiração em primeiro lugar é afetada, ficamos ofegantes, por isso a respiração calma e profunda neste momento é muito importante.
Por fim, gostaria de deixar uma frase tirada do livro “Neemias e a Dinâmica da Liderança Eficaz”, de Cytil Barber: “A ansiedade nunca tira a tristeza do amanhã, só tira a força do hoje”.

Category: