Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Como priorizar sua família à tecnologia

Rádio Advento | 5:30 AM |

Imagine esta cena: O pai chega do trabalho e encontra a esposa no quarto, com seu notebook, lendo e-mails e trocando mensagens em uma rede social, o filho mais velho está em seu quarto ouvindo música com seu fone de ouvido e ao mesmo tempo jogando em seu celular, a filha do meio está assistindo a um seriado na sala e a filha mais nova está na sala também brincando com jogos do computador. Exceto pelo barulhinho da TV, a casa está em silêncio, não há som de conversas, nem vozes, nem vida. Esse pai, que encontrou sua família completamente compenetrada em seus recursos tecnológicos, tem duas opções:

A) Como está cansado, ele pode simplesmente tomar um banho e esperar o jantar, assistindo ao noticiário na TV de seu quarto.

B) Chamar sua família para conversar, desligando os aparelhos e procurando saber sobre o dia de cada um.

A primeira opção pode parecer mais fácil, porém a segunda, aproximaria a família, tendo resultados de longo alcance. Confira a seguir 5 dicas para priorizar às pessoas ao invés da tecnologia: 

1Não deixe a TV ligada sem necessidade. Isso faz com que todos se distraiam, mas perdem-se ótimas oportunidades de conversar e brincar.

2. Estipule horários. O entretenimento não é proibido, porém deve ter hora para começar e terminar. Mesmo os adultos podem se beneficiar de uma programação de horários que priorize a família e dar assim um bom exemplo aos pequenos.

3. Evite ter computadores e televisores nos quartos. A sala é geralmente um cômodo mais exposto, onde todos circulam, o que incentiva a escolha de programas adequados. E mesmo que os programas escolhidos nos quartos sejam bons, ainda vale a pena estar na sala simplesmente para reunir a família.

4. Quando forem passar um tempo juntos, desliguem os celulares. É desagradável estar com alguém que não tira os olhos de seu aparelho, lendo e escrevendo mensagens ou ser interrompidos por ligações sem importância.

5. Procure viver a realidade. O ambiente virtual simula a realidade, ou seja, a imita, mas não é. Tem-se a impressão de estar se comunicando e interagindo, mas quem passa tempo demais na frente das telinhas, acaba perdendo a habilidade de se comunicar e interagir pessoalmente. Muitas vezes, mergulhados na rede social, ficamos sabendo o que aconteceu com fulano, ciclano e beltrano mas não sabemos o que aconteceu com nossa própria família. Viva a sua realidade.

O tempo que nos é dado é um recurso precioso e limitado, para usá-lo sabiamente é preciso planejamento e disciplina. Use a tecnologia, ao invés de deixar a tecnologia usar você!

Category: