Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Hastes flexíveis pode causar surdez

Rádio Advento | 8:58 AM |

Para manter as orelhas limpas e higinizadas, após o banho ou ao sentir incômodo, recorremos ao cotonete. É uma atitude comum, mas pode ser perigosa. O objeto pode perfurar o tímpano e causar problemas graves, como a surdez.
 
“Limpar os ouvidos com hastes flexíveis pode causar uma lesão a esse órgão, que é muito sensível. Além de otites externas e sangramentos, também existem casos de infecções e lesões na membrana timpânica, como a perfuração do tímpano – e, em casos mais extremos, até surdez”, explica a otorrinolaringologista Dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães, mestre em clínica cirúrgica pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).
 
 Hastes flexíveis pode causar surdezSegundo recomendações da especialista, evitar esse tipo de problema é necessário evitar o uso das hastes, já que o ouvido tem um sistema de limpeza próprio para expelir o excesso de cera produzido. Além disso, ela forma uma camada de gordura que protege a pele do ouvido e previne a entrada de bactérias, fungos, vírus e corpos estranhos, o que faz com quem ela não deva ser completamente tirada. “Todo mundo tem cera no ouvido, alguns mais e outros menos, é normal essa variação. Porém, se o excesso começa a incomodar, o ideal é procurar um médico”, ressalta.
 
A maneira correta
 
A melhor maneira de retirar o excesso de cera sem prejudicar o ouvido é utilizar uma toalha e fazer a limpeza logo após o banho, limpando somente até onde o dedo alcança, assim a cera não será empurrada em direção aos tímpanos.
 
O grande problema de usar as hastes com frequência é acabar empurrando, mesmo sem querer, a cera para dentro do canal auditivo, deixando-a muito próxima do tímpano e obstruindo completamente o canal auditivo externo, causando dificuldade na audição. “Nesses casos é preciso retirar a cera, mas o processo deve ser feito por um especialista, que fará a remoção com instrumentos próprios como aspiração que não irá agredir os ouvidos” explica a Dra. Rita de Cássia, que afirma o perigo do uso mesmo se a cera não for empurrada. “Mesmo que fosse possível retirar toda a cera do ouvido, sem empurrá-la para dentro, a saúde dos ouvidos seria colocada em risco, uma vez que ela é a responsável por garantir a proteção, evitando as infecções e problemas de audição”, conclui Rita.
 
 
Fonte : Bolsa de Mulher

Category: