Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Demências

Rádio Advento | 9:30 AM |


demenciasO que é demência, quais seus sintomas, o que a produz, que tipos existem e o que fazer para retardá-la, preveni-la e manejá-la.


Demência é um conjunto de sintomas que inclui perda de memória, mudanças na personalidade, alterações nas funções intelectuais resultado de doença ou trauma no cérebro. Estas mudanças não são parte do envelhecimento normal e são severas o bastante para causar impacto no viver diário, afetando a independência, autonomia e relacionamentos. 

Na demência ocorre considerável declínio na comunicação, aprendizagem, lembranças e resolução de problemas. Estas mudanças podem ocorrer rapida ou lentamente. A progressão da doença varia e depende do tipo de demência que a pessoa apresenta e da área do cérebro que é afetada. O diagnóstico é feito por exames de imagem do cérebro tipo tomografia computadorizada do encéfalo e ressonância magnética cerebral, exame clínico e testes.

Os sinais (o que você pode ver) e sintomas (o que a pessoa diz ter ou sentir) mais comuns para a demência são: Perda de memória, alteração do julgamento, dificuldades com o pensamento abstrato, erros no arrazoar, comportamento inadequado, perda da habilidade para comunicar-se, problemas na marcha e equilíbrio, negligência com o cuidado e segurança pessoal, alucinação, agitação, paranóia, etc. Uma pessoa com demência geralmente repete as mesmas perguntas; se perde ou se desorienta em lugares conhecidos; não consegue seguir direções, está desorientado quanto à data e hora; não reconhece um familiar ou fica confuso quanto a quem é a pessoa; tem dificuldade com tarefas de rotina como pagar uma conta; negligencia cuidados pessoais quanto à nutrição, higiene e segurança.

Apesar do fato de que muitas pessoas apresentem uma leve e gradual perda de memória após os 40 anos de idade, a perda rápida e severa não é normal do envelhecer. Muitas pessoas mantem um cérebro forte na medida em que envelhecem e permanecem fisica e mentalmente ativos.

As formas mais comuns de declínio mental associado com a idade são: pensar vagaroso, menor velocidade no aprendizado, memória de curto prazo demora mais para funcionar, mais distração (falta de atenção) e menos concentração, etc.

Que diferenças há entre perdas normais da memória e sintomas de demência? No envelhecimento normal há: queixas de perda de memória mas a pessoa dá detalhes do que ela se esquece; vez ou outra procura a palavra que não vem à cabeça; talvez tenha que dar uma parada ao procurar um endereço para ir, mas não se perde em locais familiares; se lembra de eventos recentes, não há alteração da conversação e habilidades de comunicação social estão normais. Já na pessoa com demência há: queixa de perda de memória ocorre só se for perguntado; inapto para achar a palavra que faltou; se perde em locais conhecidos, demora voltar para casa; declínio importante da memória para fatos recentes; dificuldade de dialogar; desinteresse em atividades sociais e pode se comportar de forma inapropriada socialmente.

Causas de demência tem que ver com genética (aumenta risco da doença), fatores ambientais, estilo de vida, etc. Doenças que produzem demência são, por ex., a Doença de Alzheimer, a Doença de Parkinson, a Doença de Huntington. Derrames cerebrais repetidos também podem afetar o cérebro acelerando o processo da demência. O mesmo com nutrição pobre, desidratação, substâncias tóxicas para o cérebro como álcool, drogas ilícitas, e outras, assim como traumas craneanos repetidos ou não, infecções cerebrais, etc.

As demências podem ser prevenidas ou retardadas por bons cuidados físicos como exercícios físicos diários, dieta saudável, sono regular, diminuição do estresse, não fumar e não ingerir bebidas alcoólicas, estimulação mental natural como leitura saudável, trabalho voluntário filantrópico, atividades úteis no lar, estudar um novo idioma, desenvolver atividades sociais de benefício comunitário, aprender a tocar um instrumento musical, mudar a rota para ir a algum lugar ou voltar para casa, comer com a outra mão, etc. Fumar após os 65 anos de idade aumenta a chance de desenvolver a Doença de Alzheimer em 79%. A obesidade na meia idade faz com que você tenha 3 vezes e meia mais possibilidades dessa doença, enquanto que a diabetes aumenta em 2 vezes e o estresse crônico 4 vezes a chance de ter Alzheimer.

Na próxima parte deste artigo veremos os tipos de demência, o que fazer se você apresenta sintomas de demência, e noções gerais para o manejo dela.

Category: