Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

5 maneiras de melhorar seu currículo

Rádio Advento | 9:00 AM |

Ele é o primeiro a apresentá-lo para seu futuro empregador e sem entrevista marcada. Se bem elaborado, pode influenciar em seu futuro profissional.

O currículo tem como objetivo apresentar sua “história” profissional. A origem do nome curriculum vitae vem do latim que significa trajetória de vida. O objetivo básico ao se preparar um currículo é fornecer as informações no âmbito educacional e profissional, acrescentando um pouco das habilidades e competências pessoais.

Como é um documento livre, é comum encontrarmos muitos tipos deles. Uns enfadonhos com excessos ou desfocadas informações e outros mais enxutos, menos prolixos e mais objetivos.

Apresento abaixo, algumas maneiras de como otimizar a sua composição.

Faça uma apresentação clara
Escreva um breve texto, resumindo seu currículo. Três ou no máximo 4 linhas descrevendo suas habilidades/competências, sucessos, estudos e experiência profissional. Esse texto deve ser capaz de motivar seu recrutador a continuar vendo seu currículo. Evite malabarismos e sofisticações nele.

Seja organizado
Evidencie bem no seu currículo três áreas: Identificação pessoal, formação acadêmica e experiência profissional (o que inclui os estágios). Essas devem ter o melhor destaque. Acrescente a elas, os cursos, comentários de suas habilidades e sucessos alcançados.

Descrição
Descreva detalhes relevantes nas três áreas. Lembre-se que esse documento será lido e funcionará como se você tivesse na frente do seu recrutador. Mas, não esqueça: Seja breve, os recrutadores não demoram, em média, mais que 40 segundos vendo um currículo.

Linguagem
Utilize uma linguagem menos formal e dê seu recado. Isso, por si só, já chamará mais atenção por fugir do convencional dos demais currículos. Atenção: Não seja muito prolixo. Escrever demais e sofisticar as palavras pode gerar filtro na sua comunicação.

Conteúdo
Nas três áreas principais não insira muita informação. Seja objetivo e sucinto. Perceba que o recrutador tem muitos outros currículos para ver e se o seu tiver muito conteúdo (tipo salsichão) pode gerar uma pré-disposição para não lê-lo.

Nos dados pessoais informe: Nome, telefone, e-mail, idade e estado civil. É só o que o recrutador precisará para ter uma ideia de você e encontrá-lo. Jamais insira seus números de documentos como CPF, RG, Título de Eleitor etc.

Na área acadêmica sempre informe sua última graduação. Depois, as pós-graduações, se você as tem. Não coloque cursos de extensão muito antigos (de 7 ou mais anos atrás). Eles deporão contra você pela desatualização do conhecimento.

Na área profissional comece pelo último ou atual emprego, descrevendo brevemente o que fazia em cada um deles. Seja breve. Não enfeite nem margeie. É fundamental que o recrutador consiga “ver” você trabalhando na função. Use uma linguagem acessível. Use palavras-chave para elaborar suas descrições. Se você é um advogado, use palavras como fóruns, processos, audiências etc. Se for professor use didática, disciplina, comunicação etc, por exemplo.

Os demais conhecimentos como, por exemplo, idiomas e informática também devem ser informados.

O currículo é a sua primeira impressão e não custa lembrar: É a primeira impressão que fica. 

Category: