Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

O cordão vermelho da graça

Rádio Advento | 3:11 AM |

cordao_raabe

O dia da destruição estava chegando para os habitantes de Jericó. Nenhuma nação era capaz de resistir ao senhor dos exércitos, o qual dirigia Seu povo para a Terra Prometida. Jericó, como toda a terra de Canaã, tinha “enchido a medida da iniquidade” (Gn 15:16). Em sua decadência espiritual e rebeldia, havia chegado ao ponto sem retorno, e seriam banidos da terra.
O povo de Israel naquele tempo não era apenas um povo guerreiro. Era o povo de Deus com a missão de iluminar a Terra. Todas as nações podiam ser salvas, reconhecendo e aceitando o grande Deus de Israel e unindo-se a Seu povo. Em Josué 2:!8 encontramos uma mulher que reconheceu nos grandes atos de vitória de Deus, o chamado do amor divino para ela e sua família. Seu nome era Raabe, uma pobre prostituta, procurada pelos homens á noite e desprezada e rejeitada pelos mesmos homens, durante o dia. A vida de pecado tinha acabado com os valores socialmente aceitos, mas lá no fundo do coração esta pobre mulher vislumbrou o amor divino, sentiu que nem tudo estava perdido, que ainda havia esperança para ela. Foi por isso que ela escondeu em sua casa os dois espias de Israel, deu-lhes proteção e aceitou diante deles o grande Deus de Israel.
Ao despedir-se ficou estabelecido entre a mulher e os espias um pacto que envolvia um cordão vermelho. Aquele cordão devia permanecer pendurado na janela no dia em que o povo de Israel chegasse para conquistar a Terra. Aquele cordão escarlate seria o símbolo da salvação para aquela mulher e sua família.
Hoje é o dia da salvação. Quando Jesus retornar, olhará os umbrais das portas para ver a mancha de sangue, olhará as janelas para ver o cordão escarlate, olhará as frontes para ver o Seu nome e o nome de Seu Pai escrito. Hoje é o dia da salvação. Os homens de todos os cantos estão sendo convidados para olhar ao Cordeiro.
Como Moisés levantou a serpente no deserto, o Filho do homem foi levantado, para que todo aquele que nEle crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.
Nos tempos de Jericó, uma simples e pobre pecadora enxergou a verdade da graça salvadora. Nos tempos de Jesus, outra simples e pobre mulher pecadora experimentou em sua própria vida, a graça redentora.
Podemos ir a Ele hoje como simples e pobres pecadores?
 (Escrito pelo Pr. Alejandro Bullon)

Category: