Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Duas grandes mentiras de Satanás

Rádio Advento | 4:30 AM |


Desde que Satanás se rebelou contra Deus, ele tem contado duas grandes mentiras com as quais tem enganado a muitos.
Uma das mentiras contadas por Satanás, conhecemos bem através da história da entrada do pecado no mundo. “… sereis como Deus…” (Gênesis 3:5), essas foram as palavras da serpente à Eva. “Satanás encontrou seu caminho para o Éden e fez Eva crer que necessitava de alguma coisa mais do que daquilo que Deus  dera para sua felicidade; que o fruto proibido teria uma influência estimulante sobre seu corpo e mente e a exaltaria até ser igual a Deus em conhecimento. Contudo, o conhecimento e o benefício que ela pensava conseguir, demonstrou-se-lhe uma terrível maldição.” Conselhos Sobre Saúde, p. 631.
“Homens que se imaginam dotados de faculdades mentais tão elevadas que encontrem explanação para todos os caminhos e obras de Deus, procuram exaltar a sabedoria humana à igualdade com a divina, e a glorificar o homem como Deus. Apenas repetem o que Satanás disse a Eva, no Éden: “Sereis como Deus.” Gên. 3:5. Satanás caiu por causa de sua ambição de ser igual a Deus. Desejava participar dos conselhos e propósitos divinos, dos quais foi excluído por sua própria incapacidade, como ser criado que era, de compreender a sabedoria do Infinito Deus. Foi esse orgulho ambicioso que o levou à rebelião, e por esse mesmo meio procura ele causar a ruína do homem.” Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 306 e 307.
O desejo de ser igual a Deus, que esteve na raiz da rebelião de Lucifer no céu, é hoje colocado no coração de muitos homens através das artimanhas do inimigo. Para alguns ele mente dizendo que cada ser humano é uma divindade, para outros (até mesmo dentro da Igreja de Deus) ele diz que é possível alcançar a infinitude divina, possuir atributos que somente Deus possui.
A outra mentira contada por Satanás é tão antiga quanto essa primeira. “Satanás declarou que demonstraria ante os mundos criados por Deus e perante as inteligências celestiais, que é impossível guardar a lei de Deus.” (Review and Herald, 3 de setembro de 1901) A Verdade Sobre os Anjos, p. 51.)
Essa mentira permanece em nossos dias, e se torna muito polêmica, quando se fala em Reavivamento, Reforma e Santificação. Observe o texto abaixo, retirado da Review and Herald de 28 de agosto de 1894:
De acordo com esse texto, Cristo morreu para que fosse possível, para nós, abandonar o pecado, e o pecado é a transgressão da lei. Você pode traduzir o texto  e lê-lo na íntegra. Na Review and Herald de 9 de março de 1905, p. 8, encontramos a seguinte afirmação: “Satan declared that  human beings could not live without sin.” (Satanás declarou que os seres humanos não poderiam viver sem pecado).
Vemos aqui que as afirmações de que ‘é impossível guardar a lei de Deus’, ou seja, ‘impossível viver sem transgredir a lei (pecar)’, são ditas pelo próprio Satanás.
“Cristo assumiu a humanidade e suportou o ódio do mundo para que pudesse mostrar aos homens e mulheres que eles podiam viver sem pecado, que suas palavras, suas ações, seu espírito podiam ser santificados a Deus. Podemos ser cristãos perfeitos se manifestarmos em nossa vida esse poder.” Mente, Caráter e Personalidade, vol. 2, p. 527.
“A vida santa de Abel testificava contra a pretensão de Satanás de que é impossível ao homem guardar a lei de Deus. Quando Caim, movido pelo espírito do maligno, viu que não podia dominar Abel, irou-se de tal maneira que lhe destruiu a vida. E onde quer que haja alguém que esteja pela reivindicação da justiça da lei de Deus, o mesmo espírito se manifestará contra ele. É o espírito que através de todos os séculos acendeu a fogueira ardente para os discípulos de Cristo. Mas essas crueldades amontoadas sobre os seguidores de Jesus são instigadas por Satanás e sua hoste, porque não podem eles obrigá-los a sujeitar-se ao seu domínio. É a cólera de um adversário vencido. Todo o mártir por Jesus morreu como vencedor. Diz o profeta: “Eles o venceram [aquela "antiga serpente, chamada o diabo, e Satanás"] pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.” Apoc. 12:11 e 9.” Patriarcas e Profetas, p. 77.
É interessante perceber que Satanás não precisou criar novas mentiras ao longo dos milênios. Ele sustenta até hoje as mentiras contadas quando se rebelou contra Deus, e até hoje existem pessoas que acreditam nas mentiras que Ele conta.
Deus possui atributos únicos que nós nunca possuiremos, mas, mesmo assim, pessoas têm se perdido no desejo de ser como Deus, na forma como Satanás prega, quando deveriam desejar ser como Deus na forma como Deus pede! Textos como os de I Pedro 1:15 – “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;” – e Gênesis 17:1 – “…Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito.” – são comumente mal entendidos. Somos humanos, criados por Deus, e como tais nunca partilharemos da onisciência divina, nem tão pouco de sua posição diante do universo, como cobiçou Lúcifer. Contudo somos convocados a viver uma vida santa, tendo como modelo aquele que intercede por nós, Cristo Jesus.
“Se o olho visar a glória de Deus, o tesouro será ajuntado lá em cima, a salvo de toda corrupção ou perda; e “onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. Mat. 6:21. Jesus será o modelo que procurareis imitar. A lei de Deus será o vosso deleite, e no dia do ajuste final de contas ouvireis as alegres palavras: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor.” Mat. 25:21.” (Review and Herald, 24 de janeiro de 1888) Conselhos Sobre Mordomia, p. 343.
Satanás deseja levar a cada um de nós a viver em um dos extremos – desejar ser Deus ou negar a possibilidade de viver uma vida santa como Deus nos pede, segundo o Modelo Divino que é Cristo Jesus. Se nossa mente estiver focada em glorificar a Deus, unicamente, não cairemos em nenhum dos dois extremos, mas compreenderemos que nunca teremos atributos exclusivamente divinos, mas que é possível, hoje, viver a santidade que Deus nos pede – um caráter em conformidade com a Sua lei como foi o caráter de Cristo Jesus.
Lembe-se que temos toda a divindade à nossa disposição para nos salvar da escravidão do pecado. Temos Deus que deu Seu Filho para morrer por nós, Cristo que deu Sua vida e hoje intercede por nós, e o Espírito Santo que fala à nossas mentes nos mostrando o caminho certo a seguir. Confie que além de nos justificar, Cristo “é poderoso para vos guardar de tropeçar e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória” Judas 1:24.
OBS: Para acessar as edições da Review and Heraldclique aqui.
Por : Karyne Correia 

Category: