Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

10 lições que aprendi com meu pai

Rádio Advento | 7:00 AM |

Estas são algumas coisas que aprendi com meu pai.

1. Respeitar a mãe.
Quando eu era adolescente, cometi um deslize no aniversário da minha mãe. Fui negligente e não fiz um cartão nem dei um presente, então meu pai teve uma "conversa" com meu traseiro. A partir daí lembrei-me de lembrar sempre seu aniversário, Dia das Mães, e qualquer data que precisasse ser celebrada. Quando vem do pai, a instrução de honra e respeito à mãe, serve a um propósito duplo. As crianças aprendem que as mães devem ser respeitas. E percebem que seu pai ama a sua mãe.

2. Não desperdiçar comida.
Em nossa mesa de jantar, nunca sobrou nos pratos montinhos de purê de batata ou ervilhas largados. Não, senhor, ao fim do jantar os pratos tinham que estar totalmente vazios. Meu pai também não gostava de jogar fora as pontas ou cascas de pão. Toda a comida era para ser comida.

3. Vestir-se modestamente.
Quando eu usava shorts curtos durante a minha adolescência, meu pai me chamava para expressar sua desaprovação. Sou feliz hoje por ele não ter se envergonhado de falar sobre a modéstia ou simplesmente deixado o assunto com a minha mãe. Vindo dele, o conselho pareceu ainda mais sério, e eu não queria sentir-me desconfortável em sua presença.

4. Usar palavras agradáveis.
Na minha casa, "cale a boca" era praticamente um palavrão. E alguns palavrões aceitáveis em alguns lares, nunca foram ouvidos ali. Talvez fôssemos um pouco ingênuos, mas ainda falamos uns aos outros algum insulto aceitável. Mas aprender que determinada linguagem era muito dura ou bruta me ensinou a vetar palavrões e estabelecer limites de linguagem para os meus filhos.

5. Saber a hora de desligar a TV.
Meu pai tinha um infame sistema de ataque contra palavrões e conteúdo duvidoso em programas de TV. Depois de três infrações, o programa tinha que ser desligado. Você pode imaginar o nosso desconforto assistindo TV com meu pai na sala, mas ele me ensinou algumas coisas. É certo ser exigente. Eu aprendi que sair de um cinema ou desligar um programa exige coragem, mas pode ser a coisa certa a fazer.

6. Não abusar da exposição ao sol.
Como uma adolescente nos anos 80, fiz o possível para camuflar minhas sardas sob um bronzeado profundo, escuro. Longas horas foram gastas esticando-me no calor desagradável com o intuito de conseguir um bronzeado incrível. Os avisos do meu pai para sair do sol ou pelo menos usar protetor solar caiu em ouvidos surdos. Ah, a insensatez da juventude. O rosto com rugas que vejo em meu espelho me diz que meu pai estava certo.

7. Escrever para lembrar.
Meu pai me ensinou que "O lápis mais estúpido é melhor do que a mente mais afiada". Meus muitos cadernos, diários e notas ensebadas são um testemunho de seu conselho sábio. Pensamentos gravados no papel - de listas de tarefas até citações engraçadas dos meus filhos lançadas em um diário já todo torto de tanta coisa colada - ajudam a sentir-me organizada e auxilia minha memória.

8. Economizar dinheiro.
Quando criança, algumas vezes na fase adulta também, o dinheiro não vem facilmente. Quando você tem dinheiro no bolso, é difícil guardar algum para a poupança. Eu aprendi com meu pai a sabedoria em separar uma parte para poupar. Eu acho que esse princípio ajuda as pessoas a aprenderem autocontrole e tornarem-se menos egoísta.

9. Orar.
A vida é dura. Meu pai me ensinou a levar minhas preocupações infantis a Deus. Meu pai terreno me mostrou que meu Pai Celestial me ama e que sempre me abençoará quando eu pedir por Suas bênçãos. Meu pai transmitiu a mim a sua própria fé na oração.

10. Apreciar a natureza e a beleza do mundo.
Nossa família teve a sua quota de acampamento, viagens a lagos e dunas enormes, visitas a parques e monumentos nacionais, escaladas de montanhas espetaculares e direção do carro por trechos chatos de estrada sem ver nenhuma paisagem. Meu pai e minha mãe adoravam planejar viagens e mostrar aos seus filhos o que o nosso país tem para oferecer. Nossas viagens eram muitas vezes limitadas em orçamento, mas isso não impediu os nossos passeios familiares.

Como você considera aquilo que seu pai lhe ensinou, se tornará o seu modo de separar o que é bom do que é mau. Temos a tendência de tomar como modelo aquilo que nossos pais nos ensinam. Homenageie seu pai, avô ou a figura paterna em sua vida, relembrando os grandes ensinamentos que passaram a você.

Category: