Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Não sete vezes… todas as vezes.

Rádio Advento | 10:30 AM |

perdoe (2)Senhor, com que frequência eu perdoo?
Pergunto, não para receber uma resposta, mas para ter uma oportunidade de confessar.
Com que frequência eu perdoo?
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração”.
Com que frequência eu perdoo o fofoqueiro?
Com que frequência perdoo o exagerado? O mentiroso deslavado?
Com que frequência perdoo o tagarela? Que me interrompe?
Aquele que se assenta como uma múmia, sem dizer nada?
Com que frequência perdoo o chefe que me diminui?
O colega que compete comigo para tomar meu cargo?
Com que frequência perdoo minha mãe, pelo que ela fez ou deixou de fazer?
Meu pai, pelo que ele disse ou deixou de dizer?
Meu irmão? Minha irmã?
“Prova-me e conhece os meus pensamentos”.
Qual o tamanho de minha lista de sentimentos feridos?
Até quando retrocede meu registro de “injustiças sofridas”?
“Vê se há em mim algum caminho mau”.
Sobre quantas pessoas eu resmungo comigo, mesmo, repassando mentalmente a cena onde eu as desmascaro e as exponho aos olhos do mundo?
Quantas vezes ouço notícias ruins sobre alguém que me feriu, e fico alegre porque, até que enfim, ele vai receber o que merece?
“E guia-me pelo caminho eterno”.
Perdoa-me, ó Deus, pelas vezes em que eu não perdoei. Por todas as vezes em que perdoei apenas em parte, de má vontade ou com hipocrisia. Guia-me a uma vida melhor, que só pode ser encontrada se eu perdoar mais. Ajuda-me a perdoar os outros, assim como me perdoaste. Não por um momento, mas por toda a vida.
Não sete vezes… todas as vezes.
 
(Escrito por Ken Gire)
Via : Amilton Menezes

Category: