Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Como escolher uma babá

Rádio Advento | 6:30 AM |

Escolher uma babá não é tarefa fácil, e o ideal seria nunca precisar escolher uma, pois ninguém cuidará melhor dos seus filhos do que você. Mas em muitos casos, os pais não têm outra opção, e é nesse momento que uma nuvem de dúvidas paira sobre suas cabeças. Realmente, além de não ser uma tarefa fácil, é também um grande risco, já que você colocará seu bem mais precioso sob os cuidados de outra pessoa. Vejamos algumas dicas e alertas que poderão ajudar:
  • Dê preferência aos familiares. Se você tiver a opção de deixar com mãe, sogra, tia, enfim, algum familiar, com certeza será a melhor opção. Será um rosto conhecido para seu filho, já existirá um vínculo de amor estabelecido, e você se sentirá mais segura quando estiver longe.
  • Caso não tenha como deixar com familiares, você pode buscar indicações com conhecidos. Você, com certeza, correrá menos riscos se a candidata à babá for uma indicação de quem você conhece e confia.
  • Mas se você não conseguir nenhuma indicação, o melhor será procurar uma agência especializada. Mas, nesse caso, certifique-se de que seja uma empresa séria e compromissada. Visite o local, peça referências e cheque bem essas referências. Todo o cuidado é pouco.
  • Evite colocar anúncios em jornais, pois poderá aparecer todo tipo de pessoa, e será difícil checar as referências. Para cuidar de crianças é preciso uma pessoa paciente e que goste de crianças, mas nem todo mundo carrega essas características.
  • Quando for fazer a entrevista, verifique se a pessoa possui alguma formação sobre cuidados com crianças ou educação infantil (isso poderá ser um diferencial) e pergunte como foi a criação dela, se ela apanhava dos pais, se eles tinham o costume de falar palavrões, gritar ou deixá-la de castigo e como eram esses castigos. As pessoas tendem a reproduzir a criação que tiveram.
A babá que contratei para cuidar dos meus filhos, que na época tinham cinco e dois anos de idade, tinha o costume de castigá-los com banhos gelados. Certa vez, cheguei em casa no meio do dia (coisa que sempre fazia) e escutei meu filho de dois anos chorando no banho. E, quando fui ver a água estava gelada. Quando confrontei a babá, ela disse que ele estava de castigo, pois tinha batido no irmão. Eu a demiti imediatamente e fiquei muito brava também, claro. Mas ela não era má pessoa e era carinhosa com as crianças. Ocorre que esse era o jeito que ela educava e, de fato, ela fazia isso com o neto também. Depois desse episódio, meu marido e eu decidimos que eu deveria parar de trabalhar, pelo menos até que meus dois filhos soubessem falar.
  • Ainda que a candidata à babá seja uma indicação, possua ótimas referências e aparente ser a pessoa mais paciente do mundo, alguns cuidados devem ser tomados: sempre que puder, apareça no meio do dia sem avisar, converse com seus vizinhos e pergunte se eles ouvem gritos ou se as crianças choram muito. E sempre acredite em seus filhos!!!
Caso não se sinta segura com ninguém que se candidatar à vaga, não arrisque! Se não for possível você mesma cuidar de seus filhos, opte por uma escola, você terá que tomar os mesmos cuidados e checar as referências, mas será mais seguro para seus filhos estarem em um ambiente onde trabalham vários profissionais juntos.

Category: