Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

A insensatez da soberba

Rádio Advento | 4:08 AM |

soberbaTodo mundo o admirava desde pequeno. Era muito inteligente e fazia questão de demonstrar que estava acima dos outros colegas. À medida que foi crescendo, revelou uma personalidade de comando. Estava sempre na frente, era o líder.
Na vida de alguém que acha que pode tudo, geralmente não sobra espaço para Deus e quando ele foi para a Universidade, jogou fora os últimos conceitos de vida cristã que ainda lhe restavam.
Foi uma estrela fugaz. Cresceu. Em poucos anos prosperou financeiramente como poucos o fazem; abandonou a igreja, casou-se e teve filhos que nunca valorizaram o dinheiro que tinham, talvez porque nunca lhes faltou nada.
Mas a tragédia aconteceu, um sábado de noite, enquanto retornava para casa em companhia da esposa. Depois de um compromisso social, seu carro bateu contra um caminhão que não obedeceu à luz vermelha.
A esposa morreu instantaneamente e ele ficou tetraplégico, depois de passar dias de agonia na UTI de um hospital.
Os filhos, embora adultos, não estavam preparados para enfrentar a vida, nem dirigir a empresa, e foram facilmente ludibriados por gente esperta que trabalhava na firma. De um momento para o outro, o castelo começou a desabar como se fosse de areia. Condenado a movimentar-se auxiliado por outros, o protagonista de nossa história via impotente que tudo o que tinha construído na vida estava virando pó. Nem a dor, nem a adversidade, foram capazes de fazer amadurecer os filhos, os quais continuaram vivendo como se nada tivesse acontecido, até ficarem na miséria.
“Embora subas ao alto, como águia, e embora se ponha o teu ninho entre as estrelas, dali te derrubarei, diz o Senhor” (Obadias 1:4).
Castigo divino? Talvez “castigo” seja a melhor palavra que os seres humanos possamos usar (incluindo o escrito bíblico), embora o sentimento divino não seja nem de longe o que nós imaginamos.
Hoje, ele está de volta para Jesus, e alguém lê para ele a Bíblia todo dia. Fecha os olhos, conversa com Jesus e as lágrimas rolam. “A soberba do teu coração te enganou, ó tu que habitas nas fendas das rochas na tua alta morada, e dizes no teu coração: Quem me deitará por terra?” (verso 3).
Não gostaria de escrever o que estou escrevendo. Pessoalmente rejeito tudo que possa levar o homem a servir a Deus por medo, mas não posso ignorar que estes versos estão na Bíblia e são uma realidade. Saíram dos lábios de Deus e Deus não mente.
Louvado seja o Seu nome porque podemos clamar por Ele de onde estivermos e Ele sempre nos ouvirá, nos responderá e nos aceitará. Se não em tempo de paz, em tempo de guerra. Se não entre risos de alegria, entre lágrimas de dor, mas nos receberá. 
(Escrito por Alejandro Bullón)

Category: