Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

A culpa não é minha!

Rádio Advento | 10:30 AM |


acusacaoVocê já parou para pensar na quantidade de coisas que acontecem no nosso dia-a-dia sobre as quais não temos autonomia? Coisas que envolvem economia, violência e acidentes, por exemplo? Então, existem muitas coisas sobre as quais não temos poder e nem autoridade. E a culpa, realmente, não é nossa.
 
Vejamos: Se você está no trânsito, dirigindo cuidadosamente e vem outro carro desgovernado e bate, causando um acidente e talvez provocando até mesmo uma morte, você não tem culpa. Mas, olhemos por outro lado. Se for você o motorista do carro desgovernado, então a culpa pode ser sua sim. Isso significa que existem coisas que não podemos controlar, mas sobre outras temos controle.
 
Mas, se você está no trânsito e acontece um acidente em que nem você e nem outro motorista são os culpados, mas o que aconteceu foi uma falha no motor. Assim a culpa pode não ser sua e nem dele, vocês não tem autonomia sobre o motor do carro.
 
A grande questão que quero apresentar hoje, é que muitas vezes cometemos erros e queremos dizer que a culpa não é nossa. Outro exemplo: se alguém passou a noite toda bebendo, depois sai dirigindo e provoca um acidente, não tem como dizer que a culpa não é dele. Porque, na verdade é.
 
Estou tentando te dizer que é verdade que não escolhemos a família que vivemos, não escolhemos nossa classe social, não escolhemos a cidade em que nascemos e vivemos nossa infância, não escolhemos muitas coisas na nossa vida. Mas sobre muitas outras, temos a oportunidade de escolher.
 
Você pode escolher a que Deus servirá, você pode escolher o que estudar na faculdade, como viver seus dias, você pode escolher quem serão seus amigos, se você vai usar drogas ou não, se você vai beber ou não e até mesmo se você vai esperar o momento certo para se casar e para construir uma família feliz. Você pode escolher ser feliz, ser humilde, amar o próximo. 
 
A culpa de algumas coisas acontecerem não é nossa. Mas a culpa é nossa quando permitimos que as coisas que fogem do nosso controle, nos controle. Será que vocês conseguem entender o que estou tentando dizer?
 
Quero te dizer que assumir que muitas coisas na sua vida está sobre seu controle, é essencial para que você comece a ser o personagem principal da sua história. Assumir que errou e que quando a vida de deu limões, você não conseguiu fazer uma limonada, é essencial para começar a viver aquilo que você sempre quis.
 
Muitas vezes ou na maioria delas, ficamos procurando culpados para tudo o que fazemos, procuramos alguém para colocar a culpa. Afinal, a culpa tem que ser de alguém, mas não minha. Pare de procurar os culpados. Diga, eu errei, a culpa foi minha e seja feliz.
 
Aprender que muitas vezes somos culpados é fundamental para aprendermos que muitas vezes não somos culpados. Quando estiver errado, assuma. Mas quando estiver certo, seja humilde, mas saiba que está certo.
 
Você consegue se lembrar das vezes que você deixou de fazer algo porque achou que não teria capacidade ou que aquilo não era para você? Como por exemplo, não estudo para entrar em uma faculdade porque ninguém da minha família fez faculdade mesmo, então eu não vou conseguir. Você não tem domínio sobre as pessoas da sua família, e a culpa não é sua se eles não puderam estudar. Mas, quando você abre mão de estudar por causa disso, a culpa é sua e não deles, de você não conseguir.
 
Você já percebeu que no nosso dia-a-dia, sempre colocamos a culpa ou em Deus ou no diabo? Por exemplo: não consegui um emprego porque Deus não quis. Mas você nunca olha para você mesmo e fala: não consegui um emprego porque eu não fui atrás, ou eu não me qualifiquei ou porque eu errei. Se você bate o carro, a culpa é do diabo, afinal ele é mau. Mas você nunca diz que bateu o carro porque estava distraído, porque estava bêbado ou porque foi imprudente.
 
Está na hora de parar de colocar a culpa no outros e assumirmos nossos próprios erros. Está na hora de amadurecer. Muitas coisas ao nosso redor não são nossa culpa mesmo, mas muitas outras são. É preciso reconhecer quando a culpa é e quando não é sua.
 
Assumir que erramos, é quando olhamos para nós, para os nossos erros, e descobrimos em quais áreas da nossa vida, ainda precisamos ser tratados e crescermos.
 
Pessoas que assumem seus erros, são homens e mulheres de muita coragem. Não tenha medo!
 
“Porque Deus não nos deu espírito de medo, mas de poder, de amor e de moderação.” 2 Timóteo 1.7
 
Que Deus derrame sobre você maturidade e coragem para assumir os erros e que assim você cresça para alcançar o caráter do varão perfeito!
 
No amor de Cristo!
 
 
por Bruna Thalita - Guiame

Category: