Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Orações erradas

Rádio Advento | 5:30 AM |


Orar pelos motivos errados é na verdade a causa de fazermos orações erradas.
Gostamos de pensar que o “pedis mal” de Tiago 4:3 é apenas perder por pouco o conteúdo certo em nossa oração.
Entretanto, ele significa “pedir com maldade”. É orar para satisfazer aquelas coisas que Deus explicitamente conclama os cristãos a suprimirem. Assim, não é uma oração que possa ser respondida por Deus. Uma oração feita pelo motivo errado deve ser respondida por Deus assim: “Você fez a oração errada”.
Mas em João 15:7, Jesus não prometeu que poderíamos pedir “o que quiséssemos”? E depois, no versículo dezesseis desse capítulo, Ele não disse: “a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em Meu nome, Ele vo-lo conceda”? Como, então, poderia qualquer coisa pela qual oramos ser um pedido pelos motivos errados e ser uma “oração errada”?
Bem, Jesus também nos deu inúmeras regras pelas quais viver; e Sua promessa de respostas às nossas orações não invalidou, e não poderia invalidar, todas as regras e mandamentos. Jesus é a verdade (João 14:6). Ele não pode mentir. Será que Ele poderia ensinar e exigir pureza, santidade e justiça e depois sugerir em Suas promessas de oração que podemos pedir – e receber – exatamente o contrário?
Mais uma vez, Jesus disse em João 14:14: “Se Me pedirdes alguma coisa em Meu nome, Eu o farei” (o grifo é meu) – dando-nos aparentemente um cheque em branco para pedir qualquer quantidade de qualquer coisa que escolhamos. Entretanto, nas palavras que disse antes, Ele claramente diz por que fará qualquer coisa que peçamos em Seu nome – “a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (João 14:13). Assim, obviamente, Jesus jamais prometeria qualquer coisa em resposta a oração que não glorificasse o Pai. E certamente essas coisas que Deus nos conclama a suprimir por serem pecado não seriam concedidas – mesmo que orássemos “em nome de Jesus”.
Não – todas as nossas orações devem conformar-se com e aderir às regras e leis de Deus conforme estabelecidas para nós na Bíblia. Elas precisam ser baseadas em diretrizes espirituais. Precisam estar confinadas à vontade de Deus conforme apresentada na Escritura. Provérbios 28:9 diz na realidade: “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei [literalmente a Palavra de Deus], até a sua oração será abominável” (o grifo é meu).
Ore: “Pai querido, mostra-me as orações erradas que tenho feito. Por favor, perdoa-me por não ler a Bíblia o suficiente para descobrir as coisas certas para Ti pelas quais eu deveria orar”. – Escrito porEvelyn Christenson

Category: