Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Amor, o motivo impelente

Rádio Advento | 3:30 AM |


Porque o amor de Cristo nos constrange. 2 Coríntios 5:14.
“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.” 1 Coríntios 13:13. Na vida de Cristo este amor encontrou perfeita expressão. Ele nos amou, em nosso pecado e degradação. Desceu às maiores profundezas da miséria para erguer os errantes filhos e filhas da Terra. Não sofreu cansaço a Sua paciência, nem diminuição o Seu zelo. As ondas da misericórdia, repelidas pelos corações orgulhosos, impenitentes e ingratos, retornavam sempre, em uma onda mais forte de amor.
Aquele que é constrangido pelo amor de Cristo, anda entre os semelhantes para ajudar os desajudados e animar os desanimados, para apontar aos pecadores o ideal de Deus para com Seus filhos, e guiá-los Aquele que, só, os pode habilitar a alcançar esse ideal.
Jamais devemos ser frios e incompassivos, especialmente quando tratamos com os pobres. Cortesia, simpatia e compaixão devem ser mostradas a todos. A parcialidade em favor dos abastados desagrada a Deus. Jesus é desprezado quando são desprezados os Seus filhos necessitados. Não são ricos em bens deste mundo, mas são caros ao Seu coração de amor. Deus não reconhece distinção de classe. Para Ele não existem castas. A Sua vista, homens são simplesmente homens, bons ou maus. No dia do ajuste final, a posição, categoria ou riqueza não alterarão, no mínimo, o caso de quem quer que seja. Por um Deus que tudo vê, os homens serão julgados por aquilo que são em relação à pureza, à nobreza e ao amor a Cristo.
Cristo declara que o evangelho deve ser pregado aos pobres. Nunca a verdade de Deus assume um aspecto de maior beleza do que quando apresentado aos necessitados e destituídos. Então é que a luz do evangelho resplandece em sua mais radiante claridade, iluminando a choupana do camponês e a casinha do operário. Anjos de Deus ali se encontram, e sua presença torna a casca de pão e a caneca d’água um banquete. Os que foram negligenciados e abandonados pelo mundo são exaltados à posição de filhos e filhas do Altíssimo. Erguidos acima de qualquer posição que a Terra pudesse conceder, assentam-se em lugares celestiais em Cristo Jesus. Podem não possuir tesouro terrestre, mas encontraram a pérola de grande preço.
Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 239.
Fonte : Sétimo Dia

Category: