Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

“Sistema de legítima cortesia”

Rádio Advento | 6:00 PM |


Antes, sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. Efésios 4:32.
Precisamos dar a melhor interpretação à conduta duvidosa de outros. … Se sempre estamos suspeitando mal, estamos em risco de criar o que nos permitimos suspeitar. … Não podemos passar sem que por vezes nossos sentimentos se magoem e nosso temperamento seja provado, mas como cristãos podemos ser justo tão pacientes, sofredores, humildes e mansos como desejamos que os outros sejam. Oh, quantos milhares de ações e feitos de bondade que recebemos… nos passam da memória como o orvalho desaparece ante o Sol, ao passo que as ofensas imaginárias ou reais deixam uma impressão quase impossível de apagar-se! O melhor exemplo a dar aos outros é sermos nós mesmos justos, e depois, deixemo-nos a nós mesmos, nossa reputação com Deus, e não mostremos grande ansiedade de justificar toda impressão errônea e apresentar nosso caso num aspecto favorável.
A negligência em cultivar terna consideração e tolerância uns pelos outros, tem causado dissensões, desconfianças, censuras e desunião geral. Deus nos convida a esforçar-nos para atender à oração de Cristo, de que Seus discípulos sejam um assim como Ele é um com o Pai. … É o trabalho especial de Satanás ocasionar dissensão, … para que o mundo seja privado do mais poderoso testemunho que os cristãos podem dar, de que Deus mandou Seu Filho para pôr em harmonia espíritos turbulentos, orgulhosos, invejosos, ciumentos, fanáticos.
A verdade de Deus não se destina meramente a tratar erros e vícios. … A verdade destina-se a santificar o que a recebe, afeiçoar e moldar o homem inteiro, externa bem como internamente, abatendo o orgulho e dispondo o coração a ser bom e amável e condescendente. Sim, a religião de Cristo é um sistema da mais genuína polidez, e seus triunfos são completos quando o mundo pode olhar a um povo que professa piedade como característica principal, crentes mostrando habitual brandura de sentimentos, e bondade na conduta e sincera consideração pela reputação uns dos outros.
Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 233.
Fonte : Sétimo Dia

Category: