Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Poderia Deus ser tão generoso?

Rádio Advento | 2:18 AM |


O encontro entre Jesus e Nicodemos significou mais do que um encontro entre duas personalidades religiosas. Foi uma colisão entre duas filosofias. Dois pontos de vista opostos, no que diz respeito à salvação.
Nicodemos acreditava que a pessoa faz a obra. Jesus diz que Deus faz a obra…
Os dois pontos de vista abrangem todos os demais. Todas as religiões do mundo podem estar situadas em um dos dois campos: o legalismo ou a graça.
Um legalista acredita que a força suprema por trás da salvação é do homem. Se você tiver uma aparência correta, falar corretamente e pertencer ao segmento correto do grupo correto, você será salvo. A parte mais difícil da responsabilidade não está em Deus, mas em você…
A espiritualidade, diz Jesus, não vem da frequência à igreja, nem das boas obras, nem da doutrina correta, mas do próprio céu. Tais palavras devem muito ter surpreendido Nicodemos, mas Jesus estava apenas começando…
A salvação é assunto de Deus. A graça é Sua ideia, Sua obra e Sua responsabilidade. Ele a oferece a quem desejar, e quando desejar. Nossa participação se restringe apenas a informar as pessoas, e não filtrá-las ou classifica-las.
Provavelmente, a pergunta estampou-se no rosto de Nicodemos. Por que Deus faria isso? O que o motivaria a oferecer tal presente? Nicodemos jamais podia imaginar o que Jesus lhe diria. O motivo por trás do presente do novo nascimento? O amor. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira e deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).
Nicodemos havia participado de muitas discussões acerca da salvação, mas jamais ouvira aquelas palavras. Pela primeira vez, não havia regras relacionadas. Não se oferecia nenhum sistema. Nenhum código, nenhum ritual. “Todo aquele que crê terá a vida eterna”, Jesus lhe disse. Poderia Deus ser tão generoso? (Extraído da obra Ele ainda Remove Pedras, de Max Lucado).
Fonte : Amilton Menezes

Category: