Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Os conselhos de Deus

Rádio Advento | 3:00 PM |


Você já deve ter ouvido a frase “se conselho fosse bom não se dava, se vendia”. Essa frase, muito repetida (pelo menos eu já ouvi várias vezes) banaliza o que chamamos de conselho, e essa banalização não é nova! Tenho 24 anos, e desde que me entendo por gente, ouço pessoas falarem essa frase. Isso significa que há pelo menos duas décadas e meia ela circula por aí, disseminando a ideia de que conselho não é algo tão bom assim.
Além de banalizar os conselhos, a frase ainda transmite uma ideia muito equivocada porque conselhos são vendidos sim, e existem muitos profissionais que cobram por hora para dar aconselhamento em diferentes casos. Mas talvez, o maior prejuízo gerado pela disseminação dessa ideia equivocada seja no campo espiritual. São os conselhos de Deus algo bom ou não? Devemos seguir os conselhos de Deus, ou eles são “só conselhos” e portanto não precisam ser seguidos?
Ouço com frequência pessoas dizerem que os livros “Conselhos Sobre Saúde”, “Conselhos Sobre o Regime Alimentar”, “Conselhos Sobre Mordomia”, entre outros, são apenas conselhos. São só orientações e não ordens. Segue quem quer, mas não tem nada a ver, “não é ponto de salvação”.
Então eu pergunto: Quando Cristo diz “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” (Apocalipse 3:18), isso é só conselho? Não tem nada a ver? Não é “ponto de salvação”?
Queridas amigas, a mensagem de Apocalipse 3:18 é a única forma possível de Laodicéia sair do seu estado de mornidão, e ser vencedora (pois as promessas de vida eterna são feitas aos que vencerem).
Ao aconselhar uma moça, em 1894, Ellen White escreveu: “Pela luz, que o Senhor achou por bem me conceder, advirto que está a perigo de ser enganada pelo inimigo. Está a perigo de escolher seu próprio caminho, de não seguir o conselho de Deus nem de andar em obediência à Sua vontade. O Senhor tem dado orientação a cada alma, para que assim nenhuma precise errar o caminho. Essas orientações representam tudo para nós, porque constituem o padrão a que cada filho e filha de Adão deve sujeitar-se.” Cartas a Jovens Namorados, p. 25.
As orientações e conselhos de Deus têm por objetivo dizer-nos exatamente o que devemos fazer para estar em conformidade com a Sua vontade. E no céu, só entrará pessoas que aceitaram a vontade de Deus para a sua vida. Deus dá liberdade ao homem, por isso Ele não obriga, mas aconselha.
Deus não é um colega de escola, ou uma amiga de salão de beleza, que dá palpites em sua vida sem um pingo de sabedoria. Os conselhos de Deus são a expressão de Sua vontade e a fórmula para chegarmos ao fim da história desse mundo como vitoriosos! Por isso, nesses livros que citei, que têm por nome “Conselhos…”, estão escrito coisas como:
“Condescendência excessiva no comer, beber, no dormir ou no contemplar, é pecado.” (Conselhos Sobre o Regime Alimentar, p. 141)
“Defraudar o Senhor é o maior crime de que um homem pode ser culpado; e ainda assim é esse pecadoprofunda e amplamente difundido.” (Conselhos Sobre Mordomia, p. 86)
“Satanás está corrompendo as mentes e destruindo as almas por meio de suas sutis tentações. Não verá nem sentirá nosso povo o pecado de condescender com o apetite pervertido? Não abandonará o chá, café, alimentos cárneos e toda alimentação estimulante, devotando os meios expendidos com esses hábitos nocivos à expansão da verdade?” (Conselhos Sobre Saúde, p. 85)
Em Seus conselhos Deus revela o que é Sua vontade e o que é pecado (aquilo que contraria Sua vontade). Será que ainda podemos ignorar essas verdades sob o argumento de que são “apenas conselhos”, e portanto não precisam ser seguidos?
Ai de Laodicéia se não der ouvidos ao conselho da Testemunha Verdadeira!
Fonte ; Mulher Adventista

Category: