Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

O sentimento da culpa

Daniele Soares lima | 7:53 PM |


http://novotempo.com/3dicas/files/2012/04/SE_03.jpg      Você já sentiu culpa por algo?
Desde que o pecado entrou nesse mundo, o sentimento de culpa passou a fazer parte da vida do ser humano. Esse sentimento está diretamente relacionado ao erro e, desde que o ser humano adquiriu natureza pecaminosa, ele erra com freqüência.
A palavra culpa é originária do latim culpa, que significa falta, erro, defeito. Diz respeito, também, a um comportamento negligente ou imprudente, geralmente voluntário, em relação a uma obrigação ou a um princípio ético ou moral – delito ou crime.
Assim como os demais sentimentos negativos, a culpa prejudica nosso bem estar físico, mental e espiritual. Na bíblia, encontramos alguns exemplos de pessoas que sofreram com o sentimento de culpa. Um deles é o conhecido rei Davi.
No capítulo 11 do livro de II Samuel, encontramos o relato de um momento triste da história do rei Davi. Aquele que até então havia sido dirigido por Deus tornara-se culpado de pecados como adultério e homicídio. Você pode ler essa história em sua bíblia, e verá como Davi tornou-se culpado desses pecados.
Davi escondeu esses pecados, até o dia em que Natã, um profeta de Deus, foi até ele e o repreendeu (II Samuel 12:1-15). Coloque-se no lugar de Davi. Imagine-se cometendo os pecados que ele cometeu. Como seria, para você, esconder esses pecados?
Recentemente, ouvi uma pessoa querida contar algo que aconteceu em sua infância. Ela contou que quando era pequena, foi com sua mãe a uma feira onde se vendia diversos tipos de coisas. Sua mãe parou em uma banca que vendia botões e outros artigos para costura. Enquanto a mãe conversava com a vendedora, a menina se encantava com alguns dos botões que havia ali. Desejando muito ter os botões, e achando que a mãe não os compraria, ela pegou para si alguns botões e guardou no bolso de sua roupa. Voltou para casa com a mãe, escondendo consigo os botões tão desejados. Segundo ela, aquele foi o dia mais amargo de sua vida. A culpa pelo furto dos botões consumia o coraçãozinho infantil, e todo encanto que aqueles botões possuíam se perdeu em função da culpa.
Imagino que o coração de Davi deve ter sofrido amargamente como o dessa pequena menina que se sentia tão culpada pelo seu erro.
Leia em Salmos 32:3 e observe o que Davi relata sobre o tempo em que escondeu seu pecado:
Mas, se somos seres humanos e erramos com freqüência, se a culpa faz parte do nosso dia a dia, como devemos lidar com esse sentimento? Essa é uma pergunta importante!
O sentimento de culpa pode nos levar a duas ações:
1. arrependimento
2. remorso
Temos na bíblia dois bons exemplos dessas duas ações às quais a culpa nos conduz – Pedro e Judas. Pedro e Judas eram discípulos de Jesus, e ambos o traíram pouco antes de sua morte. Pedro traiu Jesus negando publicamente ser Seu discípulo (Mateus 26:69-75). Judas traiu a Jesus entregando-O aos sacerdotes por 30 moedas de prata (Mateus 26:14-16). Contudo, os finais da histórias desses dois discípulos traidores foram diferentes devido a forma como cada um deles encarou seu sentimento de culpa.
Qual a diferença enre a reação de Judas e de Pedro em função da culpa (remorso) que sentiu por trair a Jesus? Mateus 27:3-5 e João 21:15-19.
Nas histórias de Pedro aprendemos como o cristão deve se relacionar com o sentimento de culpa. A culpa, para o cristão, deve levá-lo aos pés do Salvador, arrependido, desejoso de viver uma vida que glorifique a Deus. O sentimento de culpa administrado com sabedoria coopera para nossa salvação. Ele nos mostra nossa necessidade de um Salvador e nos conduz ao arrependimento, confissão e abandono do pecado.
Em Salmos 32, aquele em que Davi relata quão mal ficou por conta da culpa que sentia, ele relata também como se sente aquele que administra bem o sentimento de culpa. “Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é coberto.” Salmos 32:1. Somos felizes quando nossa culpa nos conduz à Deus, Aquele que perdoa nossos pecados.
Aqui está a solução para encerrar o sentimento de culpa – perdão. Davi escreveu: “Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado.” Salmos 32:5
Quando nos sentimos culpados, Deus nos faz uma promessa: I João 1:9
Podemos confiar no perdão de Deus, quando nos arrependemos de nossos pecados. Mas, podemos evitar sentir a culpa em nosso dia a dia. Isso é feito vivendo uma vida de intimidade com Deus, optando por servi-lo e obedecê-lo sempre. Podemos confiar que Jesus tem poder para nos guardar de tropeçar (Judas 1:24). Deixando Cristo viver em nós, a culpa deixará de fazer parte de nossa rotina.
Para refletir:
“Muito íntima é a relação que existe entre a mente e o corpo. Quando um é afetado, o outro se ressente. O estado da mente atua muito mais na saúde do que muitos julgam. Muitas das doenças sofridas pelos homens são resultado de depressão mental. Desgosto, ansiedade, descontentamento, remorso, culpa, desconfiança, todos tendem a consumir as forças vitais, e a convidar a decadência e a morte.” A Ciência do Bom Viver, p. 241.

Category: