Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Como falar com sua filha adolescente sobre gravidez e bebês

Rádio Advento | 10:45 AM |

• Converse. Portanto, não adianta fugir por mais penoso que seja.

• Explicar sobre hormônios. Diga a sua filha que quando a menina menstrua, os hormônios favorecem uma gravidez. E, que para se ter uma relação sexual é preciso maturidade, pois se engravidar, virão bebês, e os bebês exigem responsabilidades. E é por isso que as relações sexuais devem acontecer dentro do casamento, pois sendo assim, ela conseguirá lidar melhor com essa novidade, tendo o apoio do marido e dos pais.

• Cuidados com a criança. Diga que quando um bebê chega, ele necessita de tempo e cuidados. Muitas vezes, a mãe tem que se afastar do trabalho ou estudos para poder cuidar da criança e isso exige tempo, dinheiro, força e energia.

• Abrindo mão. Explique que ela terá que abrir mão de algumas coisas para ter o filho e não poderá pensar mais nela como antes, porque o bebê sempre tem que vir em primeiro lugar.

• Parto. Diga como o parto, apesar de ser lindo, é um processo difícil, sendo normal ou cesáreo, que a criança pode nascer pela vagina ou pelo ventre da mulher através de um pequeno corte (ou incisão). Se puder, mostre vídeos de mulheres tendo bebês. Fale para ela que, depois do parto, a mulher precisa de um tempo para se recuperar e isso pode demorar meses. Explique que a maternidade é maravilhosa e é uma grande benção, mas precisa acontecer no momento certo.

• Visite. Se possível, visite uma maternidade, alguma mulher ou adolescente que teve bebê para ela ver como é a rotina de cuidar de um recém-nascido.

• Experiência. Existem bonecas especiais que choram e defecam, que podem servir de demonstração. No início, talvez, ela ache divertido, mas após três horas só cuidando do bebê fictício, dando mamadeira (você pode usar maisena com água para fingir que é leite, desde que ela mesmo prepare), limpando cocô, balançando para dormir até a criança parar de chorar, ela poderá se sentir exausta.

Por isso, é tão importante ter uma conversa aberta sobre isso e estipular uma idade ideal para o namoro. Hoje em dia, é muito complicado vigiar os filhos 24 horas por dia. Se sua filha namora cedo, uma hora ela terá um despertar hormonal e, como a maioria dos jovens não sabe ter autocontrole, pode cair na armadilha do "ninguém vai saber" e aparecer grávida em um momento em que escola e brincadeiras infantis ainda deveriam fazer parte da vida dela.

Category: