Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Como lidar com uma cunhada intrometida

Rádio Advento | 6:00 AM |

Tem um dito popular que diz: “Parente é igual dente, quanto mais separado melhor”. Porém, eu sempre pensei que pode até ser melhor, mas fica tão feio!

Por isso, acredito que seja possível uma boa convivência familiar, seja com as pessoas da família direta ou as que vão sendo “agregadas” a ela, como cunhados, genros, noras, sogro, sogra e por aí afora.

Mas viver em harmonia com as pessoas não é fácil. Exige determinação, boa vontade, paciência e tolerância.

Se você se interessou pelo tema deste artigo, isso significa que você deve estar passando por alguma dificuldade com um membro da família que não escolhemos: a cunhada; seja ela a irmã de seu marido ou de sua esposa, ou ainda a esposa de seu irmão.

Razões para se dar bem com a cunhada.
Não importa de que lado ela venha, a cunhada é alguém com quem devemos aprender a lidar por dois motivos importantíssimos:
  • Ela foi a escolhida do seu irmão. Isso quer dizer que ele a ama, e só isso já é um grande motivo para que você esteja disposto(a) a ter um bom relacionamento com ela para que ele não se afaste de você.
  • Você escolheu seu marido ou sua esposa porque o(a) ama e está decidido(a) a viver com ele(a) para sempre. Isso quer dizer que esta decisão trará toda a família dele(a) junto, pois é claro que ele(a) ama a família de origem e será mais feliz se todos viverem em paz.
Dicas de como evitar que a cunhada se intrometa:
Boa convivência não significa que devam estar diariamente em contato e compartilhando tudo o que acontece em sua vida e de sua família aos ventos.

Primeira dica - Evite expor detalhes de sua vida com todos, principalmente nos encontros familiares. Isso ajudará a inibir que a cunhada dê palpites e queira saber mais.

Segunda dica - Seguir de maneira ponderada o dito popular, só que voltado à cunhada, ou seja, “Cunhada é como dente, quanto mais separado melhor”. Identificando que sua cunhada é do tipo intrometida, o ideal é evitar muitas idas e vindas de um na casa do outro. Isso evitará que ela se intrometa em sua vida e na de sua família.

Essas são as duas dicas que podem evitar que ela tenha oportunidade de se intrometer.

Como lidar se a cunhada já estiver se intrometendo:
Se isso já estiver acontecendo, quero dizer, se o caos já está estabelecido e sua cunhada já está acostumada a se intrometer em sua vida e na de sua família, é preciso dar um basta na situação, antes de estabelecer as novas regras de convivência que sugerimos acima.

Isso nem sempre vai ser agradável e poderá causar uma instabilidade no relacionamento, mas certifique-se de que a instabilidade não seja no relacionamento entre você e seu marido ou esposa. Preserve sua família a todo custo, pois isso é o que normalmente acontece, e o estrago acaba sendo muito maior do que deveria.
  • Ser franco(a) com seu cônjuge é o primeiro passo. Com muito tato, diga-lhe o que está acontecendo e como está se sentindo. Não tente denegrir a imagem de sua cunhada, foque em seus sentimentos e demonstre que tem a intenção de que tudo seja resolvido da melhor maneira.
  • Esteja disposto(a) a fazer concessões se for necessário. Em alguns casos, quem deve se afastar da pessoa que está causando o problema é quem mais está sentindo a pressão, neste caso, você. Exigir que seu cônjuge, que é o irmão ou irmã de sua cunhada, não é um bom caminho. Lembre-se do amor que existe entre eles e que essa atitude só poderá comprometer ainda mais a situação.
  • Afaste-se e deixe as coisas esfriarem. Nesse período procure trabalhar seus sentimentos e assim que perceber que está em condições de voltar a ter contato com sua cunhada e certo(a) de que conseguirá estabelecer as dicas de como “evitar que sua cunhada se intrometa” que demos no início, procure se aproximar aos poucos e com a nova postura procure demonstrar disposição em manter a amizade, porém com privacidade.

Lembre-se que sua cunhada é, de alguma forma, parte de sua família. Portanto, estar disposto(a) a vê-la como tal é um passo significativo para resolver e/ou evitar as diferenças.
Por : Beht Proença 

Category: