Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

O precioso atributo da mansidão

Rádio Advento | 5:00 PM |


Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra. Mateus 5:5.
A mansidão é um precioso atributo cristão. A mansidão e humildade de Cristo só se aprendem sob o jugo de Cristo. … Esse jugo significa inteira submissão.
O universo celestial vê a ausência da mansidão e humildade de coração. A exaltação própria, a sensação de elevada importância, torna o instrumento humano tão grande em sua estima que ele julga não ter necessidade de um Salvador, nenhuma necessidade de usar o jugo de Cristo. Mas o convite a todos é: “Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma.” Mateus 11:29.
O poder de Deus está à espera de que o peçamos. … O puro poder espiritual é novo cada manhã e renovado cada noite. Ergue os homens acima da ambição mundana e expele do coração todo o egoísmo.
O egoísmo e a cobiça têm estragado muitas vidas. … Os que contemplam a Jesus perdem de vista o próprio eu. Pelos olhos da fé contemplam Aquele que é invisível. Vêem o Rei em Sua formosura, e a terra distante. Praticam a economia, e revelam justiça e eqüidade, mortificando o próprio eu em vez de exaltá-lo.
A submissão que Cristo requer, a renúncia da vontade, que admite a verdade em seu poder de santificar, que treme à palavra do Senhor, são produzidas pela atuação do Espírito Santo. Tem de haver uma transformação de todo o ser, coração, alma e caráter. … Unicamente junto ao altar do sacrifício, e da mão de Deus, pode o homem egoísta, ganancioso, receber a tocha celestial que revela sua incompetência e o leva a submeter-se ao jugo de Cristo e aprender Sua mansidão e humildade.
Como discípulos precisamos encontrar-nos com Deus no lugar designado. Então Cristo nos põe sob o comando do Espírito, que nos guiará em toda a verdade, colocando em submissão a Cristo nossa importância. Ele toma as coisas de Cristo, provindas de Seus lábios, e as transmite com vivo poder ao que é obediente. Assim podemos ter um conceito perfeito do Autor da verdade.
Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 241.
Fonte ; Sétimo Dia

Category: