Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Sexo, emoções e desejos.

Rádio Advento | 12:30 PM |

Casal

Você e eu sabemos de pessoas que perderam a virgindade antes do casamento. Em dias de “malhação” e “rebeldes”, os jovens recebem fortes influências comportamentais. Tem muita gente sofrendo por ter feito o que não devia, ou deixado de fazer o certo. Apresentamos agora um texto que pode ajudar a entender melhor esse assunto. Leia, curta e divulgue. Logo de início, é bom saber que a Bíblia não é contra o sexo. Não há um só verso na Bíblia que diga que o sexo é pecado, ou é errado ou sujo. Não existe nenhuma coisa má no sexo. No entanto, várias passagens falam do mau uso do sexo. Vou mencionar duas delas:
l Coríntios 7:2 – “Porém, porque existe tanta imoralidade, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher o seu próprio marido” (A Bíbliana Linguagem de Hoje). Paulo está dizendo, claramente, que uma das razões (certamente não a única razão) para evitar as relações sexuais como solteiro é casar-se.
l Tessalonicenses 4:3-5 – “A vontade de Deus é que suas vidas sejam diferentes da vida dos descrentes. Assim não pratiquem as coisas imorais ou qualquer outra coisa que eles fazem. Cada um de vocês deve saber como controlar seu próprio corpo de uma maneira que seja santa e honrosa. Não sejam estimulados para as paixões como os pagãos que não conhecem nem se preocupam com Deus” (versão The Clear Word). O texto é claro: avisar aos solteiros sobre os perigos do sexo antes do casamento e controlar nossos desejos e nosso corpo. Não copiar o que o mundo nem o que as pessoas que não têm o conhecimento de Deus fazem. Para tornar a questão mais clara, vejamos quatro pontos às vezes mencionados pelos jovens:
1.É hipocrisia dois namorados limitarem seus desejos físicos naturais. Será que é autenticidade dar vazão aos meus instintos, minhas emoções e meus desejos? São eles que devem guiar nosso comportamento, levando-nos a fazer o que queremos e sentimos? Se somos seres inteligentes, nossos instintos e desejos devem estar sobcontrole.
2.Se somos namorados e existe amor, isto justifica as relações sexuais antes do casamento. É uma ideia comum (mesmo entre cristãos) que, se o casal planeja casar-se, é compreensível e mesmo permissível que eles tenham relações sexuais enquanto são namorados. No entanto, não existem cláusulas adicionais anexadas ao texto da proibição de Deus que, se existe amor, o ato será permitido entre solteiros. As regras não mudam pelo fato de o elemento amor estar presente.
O sexo pode desatar emoções que parecem ser amor e que tornam as pessoas dependentes. Ficam tão ligadas uma à outra que chegam a dizer: “Já estamos juntos por tanto tempo; certamente esse amor vai durar a vida toda”. Depois descobrem que têm pouca coisa em comum, não desenvolveram um relacionamento noutras áreas e se casaram com uma pessoa que não conheciam.
O sexo é saudável quando você pode conciliar satisfação sexual, integridade, compromisso, bem-estar da outra pessoa e um senso de autoestima e dignidade. E isto só é possível dentro do casamento.
3.Continuo sendo cristão depois de ter experimentado o sexo antes do casamento? Uma coisa é ter errado uma vez. A outra é continuar tendo sexo como algo normal no relacionamento dos dois. No entanto, nunca é tarde para voltar a ser sexualmente puro. Nunca é tarde para pedir perdão a Deus. Nunca é tarde para que se perdoem mutuamente.
4.Como parar de fazer uma coisa que a gente gosta? A regra é começar de novo. Parar mesmo. Bruscamente. Zero. É recomeçar o namoro ou continuar como se acabassem de se conhecer. Agora é se concentrar naquilo que Deus pode fazer para construir novamente a pureza de vocês.
Creia nisso e seja feliz!
J.Washington
José Maria B.Silva

Category: