Seja Bem Vindo ao site Cheio de Esperança

Qual é seu rótulo?

Rádio Advento | 11:19 AM |


Sabe aqueles colegas que você vê todos os dias no escritório, mas com os quais nunca trocou mais que duas palavras? Apesar de conhecê-los pouco, é bem provável que você tenha uma impressão, positiva ou negativa, de cada um deles, motivada pelos comentários de outros colegas ou pela percepção de atitudes do cotidiano. Lembre-se de que o inverso também acontece: você está sendo o tempo todo observado. Gestos simples como ser gentil à entrada do elevador, contribuem para construir, gradualmente, boa reputação.
Criar má fama, no entanto, é um processo bem mais rápido. A situação beira o irreversível quando a pessoa vira assunto constante das conversas de corredores e ganha rótulos depreciativos, como “mal-humorado”, “prepotente”, “folgado”, “galanteador barato”, “imaturo”, “puxa-saco” ou “dedo-duro”.
“O jogo das relações dentro de uma empresa é mesmo bem complicado”, diz o conselheiro de carreiras Rubens Gimael, da Personal Consulting. “É preciso ter consciência da própria imagem diante dos colegas, mas ao mesmo tempo não se deve perder a espontaneidade nem dar ouvido a tudo o que se fala”.
A regra numero 1 desse jogo de intrigas é resistir à tentação e jamais falar de um colega algo que não gostaria que falassem de você.
O texto acima, publicado na Veja (1-5-02) poderia ser complementado com a citação bíblica: “Aqui está um guia simples e objetivo de conduta: pergunte a você mesmo o que quer que os outros façam a você, e, então, faça o mesmo a eles Se tudo que vocês fazem é amar apenas quem é amável, que recompensa esperam receber? Qualquer um pode fazer isso. Querem uma medalha por cumprimentar apenas os que são simpáticos com vocês? Qualquer pecador desqualificado age assim. Vocês dão apenas esperando algo em troca? Só agem quando há interesse e lucro? O pior dos agiotas age assim” (Lucas 6:31-34 AM).
Fonte : Novo Tempo

Category: